Viver Bem

Seg, 29/04/2019 | Atualizado em: 29/04/2019 às 05h01


Viver Bem

Se cuide até mesmo na gravidez

Tânia Araújo
A+ A-

Você se vê grávida da criança dos seus sonhos e está em tratamento de depressão, o que fazer? Segundo o psiquiatra Dr. Henrique Gomes, geralmente os medicamentos de tarja vermelha (uso controlado) não interferem na saúde do bebê.

"Essa é uma conversa que deve acontecer o quanto antes com seu psiquiatra ou até mesmo neurologista, no caso de tratamento de doenças crônicas como a fibromialgia", explica o médico.

A depressão atinge de 10% a 20% das mulheres grávidas, mas a doença pode já existir antes da concepção, caso a gestante já esteja em fase de tratamento. Em alguns casos, como o da descoberta da depressão durante a gravidez, pode haver a necessidade de tomar medicação para tratar.

"Ainda não existe um antidepressivo que possa ser indicado para a gestante com 100% de segurança para o bebê. Em casos graves, é fundamental o médico avaliar o risco-benefício daquela medicação, mas sempre pensando no bem-estar da mãe, pois a depressão é um momento delicado na vida de qualquer pessoa", reforça dr. Henrique Gomes.

"Se a paciente já fazia uso deles antes mesmo de saber que estava esperando o bebê, é importante que se converse com o médico para que se avalie a continuação do tratamento. Isso deve ser um trabalho conjunto com seu psiquiatra e seu ginecologista, durante todo o pré-natal", explica o psiquiatra.

"Estar grávida não significa que você não poderá usar medicamentos, mas só que será necessário um acompanhamento maior", alerta o especialista.