Viver Bem

Sex, 26/04/2019 às 12h22 | Atualizado em: 26/04/2019 às 12h30


Viver Bem

Perigos do herpes ocular

Gabriel Conceição*
A+ A-
Os sintomas da deonça podem ser facilmente confundidos com os da conjuntivite. Não dê margem para o vacilo - Yanalya \ Freepik \ Divulgação
Os sintomas da deonça podem ser facilmente confundidos com os da conjuntivite. Não dê margem para o vacilo
Yanalya \ Freepik \ Divulgação

 

Quando se fala em herpes, muitas pessoas associam a doença a uma infecção bucal ou genital. Porém, poucas sabem que a enfermidade também atinge os olhos. O herpes ocular, como é denominado, é uma infecção no globo ocular causada pelo vírus do herpes simples (HSV) do tipo 1, que também é o responsável pela herpes labial.

O contágio da doença ocorre quando uma pessoa infectada, estando com o vírus ativo, contamina a outra através de lesões existentes nos lábios ou na face, com saliva, secreção nasal e até troca de produtos de maquiagem.

De acordo com o oftalmologista Bruno Meireles, mesmo sem manifestar nenhum sintoma, a maioria das pessoas tem o vírus alojado no organismo, tendo contraído na infância infância.“ Às vezes por um estado de imunodeficiência, estresse e falta de higiene, o vírus reaparece como uma lesão no olho, e aí que tem de ter o cuidado para não confundir a doença com uma simples conjuntivite”, afirmou o médico.

Normalmente, a doença se manifesta somente em um olho, causando vermelhidão, dor ocular, visão turva, ardência e sensação de um corpo estranho no globo ocular. Ainda de acordo com o oftalmologista, o vírus pode ser passado de um olho para o outro, vindo a infecção, posteriormente, a afetar os dois olhos. Em casos raros, o paciente poderá ficar cego se não tratar o problema.

O tratamento da doença deve ser feito logo após o diagnóstico, com medicamentos antivíricos, colírios, pomadas ou gel.