Viver Bem

Qui, 25/04/2019 às 12h02 | Atualizado em: 25/04/2019 às 12h06


Viver Bem

Intolerância à lactose é um porre

Amanda Souza*
A+ A-
Especialista dá dicas sobre esta condição, que tem sido cada vez mais discutida no país, principalmente nos últimos anos - Reprodução | Google
Especialista dá dicas sobre esta condição, que tem sido cada vez mais discutida no país, principalmente nos últimos anos
Reprodução | Google

 

A prateleira dos lácteos nos mercados ganhou um produto novo em massa nos últimos tempos: o zero lactose. A lei da oferta e da demanda para esses produtos passou a agir quando a intolerância à lactose tornou - se um assunto mais discutido entre a população. Você, provavelmente, conhece alguém que convive com essa restrição.

A intolerância é uma incapacidade que o corpotemde digerir a lactose, que é o açúcar do leite. Sem a devida digestão, a lactose fermenta no organismo e causa dores abdominais. Apesar do boom, muitas pessoas ainda não entendem de fato o que significa essa intolerância.

A gastroenterologista Karen Correia esclarece: “A inintolerância tem graus que vão variar de indivíduo para indivíduo. Ou seja, nem todo mundo precisa viver em restrição total à lactose”, disse.

Para chegar a essa conclusão, é preciso de um diagnóstico médico, obtido por meio de um teste de intolerância. “Se você percebe que tem desconfortos após ingerir leites e derivados, busque um médico”, orientou a especialista. Karen ainda destacou que essa é uma condição do organismo que não há como prevenir.

 

Entenda as diferenças

Uma grande confusão dentro desse universo dos intolerantes está releacionada à diferença entre a condição de um intolerante e um alérgico ao leite. Como destacou a gastroenterologista, “a intolerância é uma condição em que a lactose não provoca nenhuma reação alérgica, mas não é devidamente absorvida no organismo, o que causa gases, flatulências, dores etc. A alergia envolve a proteína do leite, que pode ser rejeitada pelo sistema imonológico, queprovoca reações”, explicou.

*Sob a supervisão do jornalista Tiago Lemos