Nas Ruas

Qua, 24/04/2019 às 11h50 | Atualizado em: 24/04/2019 às 12h04


Nas Ruas

Festejos ao Santo Guerreiro

Juliana Salles*
A+ A-
Devotos lotam igreja para festejar o dia de São Jorge, considerado padroeiro dos soldados - Felipe Iruatã
Devotos lotam igreja para festejar o dia de São Jorge, considerado padroeiro dos soldados
Felipe Iruatã

 

Devotos de São Jorge participaram na tarde de ontem da procissão em homenagem ao "Santo Guerreiro”. O cortejo popular seguiu do Largo de Roma até a Matriz no Jardim Cruzeiro, na Cidade Baixa. Ao longo do percurso, os fiéis entoavam os cânticos em reverência ao santo.

Para os seguidores do candomblé, foi dia de reverenciar Oxóssi, no sincretismo religioso. Por volta das 16h20, os cavaleiros do Esquadrão de Polícia Montada se posicionavam à frente da procissão. Logo atrás, seguia o jovem Leandro Serra, 35 anos, vestido de São Jorge, com armadura e capacete característico do exército romano daquela época.

Com manifestações de fé, os fiéis se emocionaram ao prosseguir pelo cortejo. “Nosso padroeiro e protetor, a caminhada representa um ato justo para homenageá-lo. Agradeço a presença de todos nesta data importante e especial”, completava o pároco Padre Clóvis Souza, da única paróquia da Arquidiocese na capital dedicada a São Jorge.

Representando o santo durante a procissão, o vendedor Leandro Serra falou sobre a entrega que o papel exige. “Emoção surreal. Para mim, é uma honra representar um líder de Roma, capitão do exército e, sobretudo, meu padroeiro. É um papel de força e determinação”, afirmou Leandro.

Após a procissão, os devotos seguiram para a benção com o Santíssimo Sacramento. Em seguida, às19h, o arcebispo Dom Murilo Krieger presidiu Missa Solene na Paróquia São Jorge, no bairro do Jardim Cruzeiro.

Graças alcançadas

Com seu amuleto do santo nas mãos, a aposentada Almira Cravo, 59 anos, agradecia por todas as solicitações respondidas. “Minha fé no meu São Jorge me permite conquistar muitas coisas. Estou aqui para agradecer por tudo. São anos de devoção. A resistência e força do guerreiro são ferramentas importantes para nossa vida”, ressaltou.

O casal Mariana e Adriano Lopes acendia velas para pedir proteção ao santo. “Temos uma ligação muito forte com São Jorge. Ele representa força e, todo ano, reservamos um tempo para pedir paz, acolhimento e saúde para nossa família”, comentou Mariana.

*Sob a supervisão da jornalista Rita Conrado