Te Contei?

Seg, 08/04/2019 | Atualizado em: 08/04/2019 às 13h37


Te Contei?

Novo som de Salvador

Allan Ribeiro*
A+ A-

Com jeito de garoto, sorriso farto e maroto, Victor Djavan de Castro, 23, conhecido como Victor Castro, de São Cristovão, ostenta um bigode sedutor. Seu obejtivo é nítido no que faz, gosta de cantar e encantar. Além disso, já inciou seu trabalho lançando videoclipe e a música autoral, "Não Preciso de Você".

Influenciado por essa nova geração pop que vem surgido na capital baiana, como o cantor Junior Lord e Gab Ferreira, Victor aposta nas suas composições com histórias de relacionamentos complicados ou cheios de paixão. O artista, cheio de sonhos e desejos, apresenta um estilo musical mais pop, usando o R&B, que combina elementos do rhythm and blues, soul, funk, pop, hip hop e dance, em suas bases e misturando com o Rap.

Nascido em Salvador e criado por Dona Isaurita, sua bisavó, o músico revela que suas influências musicais surgiram desde criança. "Eu nasci no berço da música. Isso influenciou muito. Desde os sete anos eu tive acesso a instrumentos e passei a tocar e aprender ainda mais", contou. Antenado na MPB e fã de Djavan, o pai de Victor foi um grande incentivador. "Meu pai sempre escutava Djavan e sempre tocava. Ele gosta tanto que colocou o meu nome, Victor Djavan de Castro", lembrou.

Focado em seus objetivos, Castro é pontual. "Como o R&B está em crescimento no nosso cenário nacional, tenho como propósito fortalecer essa cena na minha querida Bahia. Mesmo não sendo um gênero musical tipicamente baiano, são as raízes baianas que carrego em mim que estão presentes", frisou.

Nutrido de expectativas e planejamentos, ele já se prepara para novos voos e caminhos. "Além do single laçando no YouTube recentemente, tenho outras composições que falam de amor", divulgou.

Com uma voz "swingada" e esbanjando estilo, ele está começando sua carreira na internet com seus vídeos e músicas. E como todo iniciante precisa de apoio, Victor conta com ajuda de amigo. "Tenho uma pessoa que me ajuda bastante na questão financeira para as gravações dos vídeos por acreditar em mim. Mesmo com as difuldades do mercado fonográfico de Salvador eu acredito muito", concluiu.

* Sob a supervisão da editora Kenna Martins