Viver Bem

Seg, 08/04/2019 | Atualizado em: 08/04/2019 às 13h37


Viver Bem

Se cuide na gravidez

Tânia Araújo
A+ A-

A hanseníase, antigamente conhecida como lepra, é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae. A bactéria se multiplica lentamente, levando a sintomas que podem demorar até 20 anos para aparecer. Sem tratamento, pode causar danos aos nervos, demonstrados por fraqueza nas mãos e pés e pela presença de deformidade visível.

Segundo o ginecologista e obstetra Dr. Alberto Guimarães, a doença pode passar despercebida durante sua fase inicial. "A hanseníase começa de uma forma aparentemente inocente, com uma alteração na pele, e o desfecho pode levar a grandes mutilações. Por isso, quando um infectado era identificado ele era isolado, porque as pessoas começam a perder partes do corpo devido ao processo de atrofiamento e deformação", explica.

O tratamento, apesar de eficiente, em mulheres gestantes pode acabar prejudicando a formação do bebê. "Caso o diagnóstico seja feito durante a gestação, a principal questão é o tratamento que envolve vários medicamentos e que podem ter alteração no bebê, mas isso depende da fase que foi feito esse diagnóstico e do momento que se inicia o tratamento", alerta o ginecologista.

O pré-natal, importante para uma gravidez saudável, deve ser diferenciado para quem possui a doença. "Dependendo da gravidade da doença podem existir sequelas na criança ", explica Alberto. "A doença pode comprometer a visão do bebê por conta da alteração do nervo ótico, atrofiar músculos e alterar a movimentação", completa.