Esporte

Ter, 12/03/2019 | Atualizado em: 12/03/2019 às 14h45


Esporte

Esquadrão Semana decisiva para o time e Enderson Moreira

Rodrigo Meneses
A+ A-

Investimento, expectativa e frustração. Este é o início de ano do Bahia até então. Desclassificado na primeira fase da Copa Sul-Americana, agora o Tricolor corre o risco de não avançar para a segunda fase do Campeonato Baiano, depois do empate sem gols no clássico Ba-Vi do último domingo.

Além de precisar vencer o Jequié no Estádio Waldomirão no próximo domingo, 17, o Bahia precisa torcer para Atlético, Vitória ou Vitória da Conquista não vencerem ou que o Bahia de Feira perca.

Um alento para o torcedor é o fato destes quatro times citados, integrantes do G-4, não terem vencido em uma mesma rodada neste Baianão.

Mas a preocupação dos tricolores é o futebol apresentado pelo time neste ano. O Esquadrão estreou na temporada no dia 16 de janeiro, mas até agora não apresentou um futebol capaz de passar confiança.

Ao comparar o desempenho da equipe de Enderson Moreira no certame estadual desta temporada com a campanha do ano passado é clara a queda de rendimento.

Em 2018, após oito jogos, o Bahia somava 17 pontos, com cinco triunfos, dois empates, uma derrota e estava na terceira colocação. Este ano, são 12 pontos somados com três triunfos, três empates, duas derrotas e amarga a quinta colocação.

Enderson ainda não conseguiu dar um padrão à equipe após as perdas de Zé Rafael e Edigar Júnio, por exemplo. No entanto, o que deixa o torcedor preocupado é a ausência de tabelas e triangulações, o que poderiam estar sendo feitas com as peças atuais.

O time abusa das bolas alçadas na área. Essa falta de repertório esgotou a paciência da torcida, que vem pedindo a contratação de um novo comandante.