Tá Quente!

Ter, 12/03/2019 | Atualizado em: 12/03/2019 às 14h45


Tá Quente!

Câmara O povo agora tem voz ativa

Henrique Almeida*
A+ A-

Na tentativa de estabelecer maior aproximação entre a sociedade soteropolitana e a concretização de leis baseadas em demandas populares, foi apresentada ontem a Comissão Permanente de Legislação Participativa de Salvador (CLP). Realizada no Plenário Cosme de Farias, a sessão contou com a participação de vereadores membros da comissão, representantes do governo estadual, Marinha, setor empresarial e sociedade civil.

Com previsão de funcionamento a partir da próxima segunda, às 14h, momento da primeira reunião da CLP, a comissão conta com sete vereadores membros.

Presidente da CLP, Edvaldo Brito explicou que a comissão tem por objetivo captar, de forma direta, as demandas da sociedade, tendo a possibilidade de se tornarem projetos de lei, mediante análise. "No plano nacional, para que um requerimento seja analisado, é preciso 1% do eleitorado brasileiro. O Brasil tem mais de 100 milhões de eleitores, 1% disso é muita coisa. Em Salvador, é preciso 5% do eleitorado. A comissão facilita esse processo e aproxima sociedade e as decisões legislativas do municipio", diz Brito.

* Sob a supervisão do jornalista Luiz Lasserre