Esporte

Qui, 28/02/2019 | Atualizado em: 28/02/2019 às 05h02


Esporte

Cai o invicto Carcará pega, mata e come o Leão

Rodrigo Meneses
A+ A-

Quem assistiu a partida entre o Vitória e Atlético-Ba não teve dúvidas sobre o merecimento da equipe de Alagoinhas, que se impôs no Barradão e conseguiu vencer, de virada, por 2 a 1. O triunfo deixou o Carcará na quinta colocação, com 10 pontos, beirando a zona de classificação. Já o Rubro-Negro perdeu a invencibilidade, mas se manteve na ponta com 12 pontos graças à derrota do Bahia para o Jacuipense.

A torcida ficou na bronca com a derrota e entoou cânticos de "Queremos treinador" e "Olé". A paciência se esgotou quando o treinador Marcelo Chamusca tirou o meia Erick para colocar o volante Wesley Dias. Para infelicidade do técnico, os gols do adversário saíram após essa modificação. O grande carrasco do Leão foi João Neto, algoz da final do Baianão de 2011, que dessa vez marcou duas vezes.

O Vitória começou bem e, logo aos 40 segundos, Neto Baiano bateu cruzado. O goleiro espalmou para fora. O Atlético começou a sair para o jogo, mas, aos 16 minutos, o Vitória armou um contra-ataque. Erick passou a bola para Matheus Rocha na direita e o lateral cruzou à meia altura para Andrigo, sozinho, brocar para o Leão.

O revés não desanimou o Carcará, que partiu em busca do empate. E ele só veio na segunda etapa. Aos 32, Patrick cruzou e o baixinho João Neto, de 1,62m, entre Matheus Rocha e Thales, cabeceou para o fundo da meta. Cinco minutos depois, em cobrança de escanteio, após bate e rebate, a bola procurou João Neto, que mandou de bico, dentro da pequena área, para o fundo da rede. Ele é o artilheiro do Estadual com oito gols.