Tá Quente!

Qui, 28/02/2019 | Atualizado em: 28/02/2019 às 05h02


Tá Quente!

Faltou prova Haddad é inocentado em ação do MP-SP

Estadão Conteúdo
A+ A-

Os desembargadores da 12ª Câmara do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo trancaram ontem (27), uma ação penal contra o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) por corrupção e lavagem de dinheiro. Por dois votos a um, os magistrados acolheram habeas corpus da defesa do petista.

A denúncia do MP-SP apontou que o empreiteiro Ricardo Pessoa, delator da Operação Lava Jato, pagou, com valores de caixa 2, dívidas de campanha do ex-prefeito com gráficas em troca de futuros benefícios para sua empresa, a UTC Engenharia.

Segundo o MP, o petista teria solicitado, entre abril e maio de 2013, por meio do então tesoureiro do seu partido, João Vaccari Neto, a quantia de R$ 3 milhões da empreiteira para supostamente quitar dívidas de campanha com a gráfica de Francisco Carlos de Souza, o "Chicão Gordo", ex-deputado estadual do PT. A Promotoria sustentou que, entre maio e junho daquele ano, a empreiteira efetivamente repassou a soma de R$ 2,6 milhões a Haddad.

O representante do MP, junto ao Tribunal, concordou com a tese da defesa, destacando que não haviam elementos que justificassem a ação penal.