Plantão

Sáb, 23/02/2019 | Atualizado em: 23/02/2019 às 05h03


Plantão

Padrasto do mal se complica

Silvânia Nascimento
A+ A-

Suspeito de assediar e torturar a enteada durante oito anos, Thiago Oliveira Alves, padrasto de Eva Luna, 21, é investigado por oito a dez crimes cometidos contra ela, a mãe e sua irmã de 6 anos. A informação foi divulgada ontem, pelo Ministério Público da Bahia.

Thiago encontra-se custodiado no Centro de Observação Penal, no Complexo Penitenciário da Mata Escura, após a justiça aceitar os pedidos de busca e apreensão e prisão solicitados pela promotora de Justiça, Ana Karina Sena.

Segundo ela, o prazo para Thiago apresentar um advogado é até hoje. Caso contrário, um juiz que acompanha o caso poderá decretar que a defesa seja feita por um defensor público. Em seguida, será marcada uma audiência de instrução, onde as vítimas, as testemunhas de acusação e de defesa serão ouvidas e o réu interrogado. Enquanto isso, Eva e sua família continuam sob proteção judicial.

A promotora esclareceu alguns detalhes sobre o processo, que corre em segredo de justiça. "Quando li o inquérito, percebi que seria um caso de grande repercussão. Comecei a analisá-lo no mesmo dia e, por meio da minha estagiária, que estagia na mesma faculdade que Eva estuda, consegui marcar com ela para ouvi-la e fazer uma ordem cronológica dos fatos", explicou.