Esporte

Seg, 04/02/2019 | Atualizado em: 04/02/2019 às 05h07


Esporte

Tudo igual em golaços no clássico Ba-Vi

Léo Santana
A+ A-

Dois jogadores com características totalmente diferentes. Um é goleador e experiente, enquanto o outro é jovem e estava estreando como profissional. No final, um golaço de placa para cada lado e tudo igual na Arena Fonte Nova. Esta pode ser a história contada sobre os artilheiros do clássico Ba-Vi, de ontem, pela Copa do Nordeste.

O atacante Gilberto foi o primeiro a desenhar uma bicicleta linda, aos 18 minutos do primeiro tempo e colocou o Tricolor na frente do placar. Após a partida, o goleador tentou explicar a pintura e lamentou o empate em 1 a 1 com o rival. "O Artur escorou, eu só tinha aquilo ali de recurso para concluir a jogada, tive que improvisar. Ainda não vi, mas creio que foi bonito. Eu queria o triunfo, não estou contente. A gente gostaria muito do triunfo", disse o centroavante.

Já o garoto Matheus Rocha, contratado pela diretoria do Leão na última semana junto ao Palmeiras, já estreou como titular e, em sua primeira oportunidade como jogador profissional, soltou um "petardo" de fora da área, também aos 18 minutos, só que desta vez da segunda etapa, igualando o placar da partida. Logo depois do duelo, o atleta comemorou o gol marcado.

"Primeiro Ba-Vi e primeiro gol. A vitória não veio, mas quero parabenizar a entrega do grupo. Estou muito feliz pelo gol. O mais importante foi o grupo lutar até o final. Sem dúvida nenhuma é uma felicidade imensa fazer gol pelo Vitória em um clássico", festejou o jovem.

Portanto, no fim, tudo igual nos golaços também do Ba-Vi.