Nas Ruas

Sáb, 19/01/2019 | Atualizado em: 19/01/2019 às 05h02


Nas Ruas

BARRIL Mudança deixa a galera sem opções

Juliana salles*
A+ A-

Com a finalidade de ordenar e oferecer maior rotatividade para estacionamentos que apresentam alta demanda em regiões do Comércio e Calçada, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) alterou o uso de vagas da Zona Azul de longa e média duração para curta duração, com tempo máximo de permanência de duas horas. Nos espaços multi-hora, será possível deixar os veículos por até duas, seis ou 12 horas.

Em contrapartida, alguns motoristas não concordaram com a nova mudança, por dificultar a jornada de trabalho de quem utiliza o espaço por mais tempo, tendo que recorrer a outras opções. "Eu tenho uma loja aqui no Mercado Modelo e complicou nossa vida. Precisamos estacionar e ficamos ausentes muito mais de duas horas. Fico a metade do dia na loja, e não tenho como renovar a cartela quatro vezes ao dia. Por isso, optei por um estacionamento privado. Isso me custa caro. Mas, infelizmente, a prefeitura nos submete a prejuízos", relata o comerciante Luís Sá.

"Passamos a pagar mais. Estaciono há anos aqui e sempre foi multi-hora. Agora modificaram e causaram transtornos para quem trabalha aqui perto. Não pensaram que muita gente não tem como sair para renovar o horário. Absurdo! ", diz o técnico de refrigeração Edvan Clinger.

Prestador de serviços de ar-condicionado, Eric Sales destaca a preocupação com os serviços que podem extrapolar o tempo de permanência no local, causando prejuízos financeiros ainda maiores. "Não temos mais opções. Se exceder o tempo, pagamos multa. Isso me deixa apreensivo. Temos contas a pagar, precisamos de melhorias e não retrocessos", ressalta Eric.

* Sob a supervisão da editora Meire Oliveira