Plantão

Sáb, 12/01/2019 | Atualizado em: 12/01/2019 às 05h02


Plantão

Família de irmãos mortos quer respostas

Raul Aguilar
A+ A-

"Dizem que quem matou eles foi um cliente, que tinha discutido com eles antes, mas tem gente falando que era por causa do terreno, cada um conta uma história e não sabemos quem foi que fez isso com dois pais de família", afirmou um primo dos irmãos Dijevan de Almeida Oliveira, 33 anos, conhecido como Piu, e Gefesson de Almeida Oliveira, 37 anos, apelidado de Gordo, durante o enterro dos jovens, às 17h30 de ontem, no Cemitério Quinta dos Lázaros, na Baixa de Quintas.

A mãe das vítimas passou mal e teve que ser carregada no caminho do enterro. "Meu Deus, tiraram um pedaço de mim, eu não superei ainda a perda do meu marido, agora meus filhos. Meu Deus, que dor", afirmou a mãe das vítimas, em lágrimas.

Uma tia das vítimas, que não informou o nome, disse não entender tamanha violência. "Eu vi esses meninos nascerem. Eles cresceram naquela borracharia, com o pai ensinando cada um a trabalhar e a viver de forma digna, para acabarem desse jeito, é difícil de acreditar", afirmou.

Um amigo dos jovens declarou. "O local é cheio de câmera, não acredito que a polícia não irá prender quem fez isso", afirmou.