Viver Bem

Sáb, 05/01/2019 | Atualizado em: 05/01/2019 às 05h02


Viver Bem

Amigos do prazer

Nágila Santana
A+ A-

"Sempre tive curiosidade em experimentar um sexo solo com os vibradores. Minhas amigas me falavam e, um belo dia, comprei. Nossa, foi uma delícia. Era um vibrador no formato de um pênis médio, que vinha com três intensidades. Comecei na primeira e fui gostando, passeava com ele pelo meu corpo. Na segunda intensidade, comecei a sentir uma sensação gostosa e, quando finalmente cheguei na terceira, foi o clímax. Recomendo para aquelas meninas que querem se descobrir, mas não sabem como", indica a fisioterapeuta Fabianne C, 28 anos.

Segundo a sexóloga Ana Leal, o vibrador é capaz de realizar movimentos que o homem não consegue. Por isso, proporciona experiências únicas. "Existem modelos de todos as cores, tamanhos, formatos, texturas e funções. Mas, para obter o máximo prazer que um vibrador pode proporcionar, é importante não só conhecer o seu funcionamento, como saber o que ele é capaz de proporcionar", revela a sexóloga Ana Leal.

Os benefícios, segundo a sexóloga Paula Milena, são inúmeros. "O uso dos vibradores ajuda a aumentar a sensibilidade na área, melhora o orgasmo, ajuda na lubrificação e também pode ser utilizado para o treino do pompoarismo", contou.

Dentre os tipos disponíveis no mercado, existem os vibradores de estimulação externa, que normalmente são pequenos e fáceis de carregar. Outro tipo é aquele que, além de estimular o clitóris, efetua a penetração vaginal (tem o formato de um pênis menor, acoplado de algo para estimular externamente).

E, por fim, há aqueles que estimulam o clitóris ao mesmo tempo em que efetuam a penetração vaginal e anal.