Esporte

Sex, 04/01/2019 | Atualizado em: 04/01/2019 às 05h01


Esporte

baêa inicia 2019 com novidades

Léo Santana
A+ A-

2019 já começou para o Bahia. Na tarde de ontem, o elenco tricolor se apresentou no Fazendão, com as presenças de 36 jogadores, para dar início aos trabalhos visando a temporada que está por vir. O primeiro duelo do Esquadrão neste ano será diante do CRB, no dia 16 de janeiro, na estreia da Copa do Nordeste, mas é provável que o clube atue com um time sub-23 neste jogo.

No auditório do CT, o grupo teve um bate-papo com o presidente Guilherme Bellitani, que estava acompanhado do vice-presidente Vitor Ferraz, do diretor executivo Pedro Henriques, do diretor de futebol Diego Cerri e do técnico Enderson Moreira.

As principais novidades entre os jogadores que se apresentaram foram os recém-contratados Rogério, Guilherme, Matheus Silva, Shaylon e Iago. O volante Nilton, que estava em negociação para renovar seu contrato com o clube, também esteve no encontro e vai permanecer na agremiação em 2019.

Por outro lado, as ausências no grupo foram o meia Ramires, que está na seleção brasileira sub-20, e o atacante Edigar Junio, que deve se transferir para o futebol japonês. Já o meia Jean Mota, que pertence ao Santos e está acertado com o Bahia, aguarda liberação da equipe santista para desembarcar em Salvador.

Durante os trabalhos do dia, parte dos jogadores realizaram o eletrocardiograma, teste de esforço, fisioterapia, fisiologia e outras avaliações. O restante dos atletas que não passaram pelos exames iniciais, farão os procedimentos hoje.

Médico do Bahia, Luiz Sapucaia concedeu entrevista coletiva no Fazendão e esclareceu os procedimentos que vem utilizando neste preparativo da equipe do técnico Enderson Moreira. "A pré-temporada é extremamente importante para que a gente tenha cuidado. Porque se a gente não trabalha muito, é prejudicado. Se trabalha muito, também é prejudicado. É preciso achar um ponto de equilíbrio, usar bem o plantel. Temos um plantel largo esse ano, graças a Deus. Para que a gente possa trabalhar com esses atletas. Alguns, evidentemente, não estarão em condições até o dia 15. Se formos avaliar, teremos dez ou no máximo doze dias de pré-temporada", disse o profissional.

Segundo Sapucaia, o tempo de preparação será curto e, por isso, será preciso utilizá-lo da melhor forma possível. "Do ponto de vista médico, a pré-temporada serve para equalizar todos os atletas e do ponto de vista físico para preparar o condicionamento cardiorrespiratório. Esse ano teremos uma pré-temporada muito curta. Então a gente precisa equalizar bem as coisas nesse primeiro momento", completou.