Esporte

Qua, 26/12/2018 | Atualizado em: 26/12/2018 às 05h01


Esporte

Retrospectiva do Leão Um ano que não merece ser lembrado

Amanda Souza*
A+ A-

Final de ano é época de repensar tudo que aconteceu nos 365 dias que se passaram, fazer um balanço e analisar o que merece ser lembrado e o que precisa ser deixado para trás.

No caso do Vitória, há poucas recordações positivas em 2018. Para um ano que até esboçou alguma alegria, o Rubro-Negro terminou, em um bom baianês, 'na lama'. Para muito além do rebaixamento, o Leão acumulou uma série de lições para saber como 'não fazer futebol' e seguir para 2019.

A torcida até se animou com um início que parecia 'empolgar', mas as coisas foram desandando. A briga no Ba-Vi foi como um verdadeiro divisor de águas: daquele momento em diante, nada deu certo. Até o fantasma do Barradão de 2017 parecia ter voltado a assombrar.

Começaram as derrotas - principalmente dentro de casa -, eliminações nas competições importantes, contratações que se tornaram fiascos, cobranças períodicas da torcida, questões políticas, trocas de treinadores e, a cereja (podre) do bolo: a queda para a segundona.