Esporte

Qui, 20/12/2018 | Atualizado em: 20/12/2018 às 05h01


Esporte

Mãos à obra Fonte nova vai ficar no grau!

Léo Santana
A+ A-

Calma, não se assuste! Apesar do aspecto visual horrível em que o gramado da Arena Fonte Nova se encontra, está tudo certo com ele. Não foi o Festival de Verão, que ocorreu há cerca de duas semanas, que deixou a grama verde ficar desta cor, mais amarelada, pelo menos é o que garante o setor de comunicação do equipamento esportivo.

"Este visual faz parte do processo de manutenção no final do ano. Procedimento natural de manutenção e revitalização do gramado após o cumprimento do calendário de jogos em 2018", revela Milena Andrade, coordenadora de Engenharia e Manutenção da Arena Fonte Nova. "A utilização do gramado para o Festival de Verão ocorreu com planejamento e ações prévias para proteção do campo", completa a profissional.

E realmente esta temporada foi bastante puxada para o principal estádio de Salvador. Com o Bahia disputando cinco competições em 2018 - Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil, Brasileirão e Sul-Americana -, a Fonte Nova chegou a sediar cerca de 40 jogos do Tricolor. E este número poderia ser ainda maior, caso o Vitória também tivesse utilizado o local em 2018, o que não ocorreu.

Agora, se os jogadores e clubes entram de férias, é a hora dos funcionários que cuidam do tapete do estádio trabalharem. "Durante o processo de manutenção do gramado da Arena Fonte Nova, destaca-se as seguintes etapas: corte vertical, com a função de renovar as brotações da grama; descompactação do solo, com o objetivo de oxigenar as camadas internas e Top Dressing, com cobertura de areia com a finalidade de ajustar qualquer irregularidade do gramado. Além disso, realizamos o monitoramento constante dos indicadores de umidade, tração e compactação, a fim de manter o gramado nas condições e padrões exigidos pela Confederação Brasileira de Futebol", destaca Milena.

No entanto, prometida para o fim desta temporada, a grama sintética da Fonte Nova ainda está sem previsão de instalação. Mas é bom se apressar visando o ano que está por vir. Com ou sem grama sintética, a Arena vai receber mais partidas do que em 2018, visto que, além dos confrontos do Bahia, sediará cinco jogos da Copa América, sendo um da seleção brasileira, e o Vitória também deve usar o local. Portanto, mãos às obras, que 2019 promete!