Esporte

Qua, 19/12/2018 | Atualizado em: 19/12/2018 às 05h02


Esporte

Nilton e Vinicius ficam para 2019?

gabriel conceição*
A+ A-

O fim da temporada para um time de futebol é o momento de reflexão, planejamentos e incertezas. Um período para colocar tudo o que foi bom e ruim na balança. É assim que está sendo o final de 2018 para o Bahia, que teve um ano produtivo, de bom futebol e jogadores valorizados, com um elenco que chamou a atenção de outros clubes, tornando quase impossível manter todos os atletas no plantel.

A grande baixa que o time teve foi a saída do meia atacante Zé Rafael para o Palmeiras. O atleta de 25 anos disputou 127 partidas e marcou 18 gols, sendo peça importante na equipe e foi vendido ao Porco. Já o lateral-esquerdo Léo, que veio para o Esquadrão por empréstimo do Flu, acertou com o São Paulo e também não jogará em 2019 pelo Esquadrão.

Enquanto alguns atletas saem, outros ficam, como são os casos do lateral-direito Nino Paraíba, do volante Elton e do centroavante Gilberto, que era tratado como prioridade do clube. O trio renovou contrato e irá permanecer no Tricolor.

Mas, e os jogadores que ainda não tiveram seus futuros definidos?! O volante Nilton e o meia Vinicius seguem como 'incógnitas' no Bahia. Os atletas tiveram destaque em parte da temporada, têm os contratos encerrados no fim deste ano e ainda estão incertos sobre as renovações.

Nilton, que atuou nos últimos dois anos no Vissel Kobe, do Japão, chegou em janeiro e encontrou dificuldades em se adaptar ao time do técnico Guto Ferreira. No entanto, com a saída do treinador e a chegada de Enderson Moreira, o volante assumiu a titularidade no meio, atuando em 21 jogos e marcando um gol.

Porém, sua permanência segue em 'avaliação' pela diretoria do Esquadrão. Em contato por telefone com A TARDE, o empresário de Nilton, André Cury, revela que a parte física do experiente volante não é entrave para a negociação e que está conversando com o Bahia sobre a extensão contratual. "Mas a parte física não está em pauta". O agente ainda estipula "chance de 50% para o negócio ser concretizado".

Já Vinicius foi um dos artilheiros do time na temporada, com 12 gols, e garçom da equipe, com 11 assistências. Além de mostrar raça em campo, o meia já demonstrou várias vezes seu amor pelo clube e que quer permanecer. "Tenho a dizer que todo esse carinho e respeito é recíproco. Não sei se vou continuar, mas enquanto estiver, que seja intenso e verdadeiro. Eu me sinto honrado em vestir essa camisa", destacou o jogador em entrevista à Fox.

Sem os futuros definidos, os 'prazos' de permanência destes jogadores vão se acabando. E você, torcedor?! Gostaria que eles ficassem?! As cartas estão na mesa, mas a diretoria tricolor tem que se apressar, pois quem espera pra ver, ver demais ou não vê nada.

*Sob a supervisão do editor Léo Santana