Tá Quente!

Qui, 06/12/2018 às 08h32


Tá Quente!

Peculato Família Vieira Lima na mira da PGR

Juliana Dias
A+ A-
Família Vieira Lima terá que devolver valores desviados aos cofres públicos - Evaristo Sá/AFP
Família Vieira Lima terá que devolver valores desviados aos cofres públicos
Evaristo Sá/AFP

A Tarde BSB

Nesta quarta (5), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou o deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (preso em Brasília), a mãe dos dois políticos, Marluce Vieira Lima e outras cinco pessoas pelo crime de peculato. Caberá ao ministro do STF, Alexandre de Moraes, analisar caso. O grupo é acusado de se apropriar de recursos públicos destinados ao pagamento de salários de "funcionários fantasmas" em um prática que teria se iniciado 1989, com o pai de Geddel e Lúcio, o então deputado Afrísio Vieira Lima.

Na denúncia, Raquel Dodge sustenta que a família se apropriava de até 80% dos valores destinados aos secretários parlamentares Job Ribeiro Brandão, Valério Sampaio Sousa Júnior, Cláudia Ribeiro Santana, Milene Pena e Paulo Cezar Batista. Segundo Dodge, eles eram nomeados como assessores, mas executavam tarefas de interesses pessoais e de negócios da família Vieira Lima, como serviços de contabilidade, motorista e cuidador. "Outros funcionários moravam em cidades distantes de Salvador e de Brasília e, confessadamente, nunca exerceram qualquer função relacionada à Câmara", registra a PGR.