Plantão

Qui, 08/11/2018 | Atualizado em: 08/11/2018 às 08h49


Plantão

Assassino de garotinha é condenado

Raul Aguilar
A+ A-

O pedreiro Ednaldo Souza Mendes, 39 anos, foi condenado a 31 anos de prisão pelo assassinato, estupro e ocultação do corpo de Pâmela Vitória Cruz Lima, de 5 anos, morta em 2015, em Pirajá.

Após quase dez horas de julgamento, o júri popular, que contou com cinco homens e duas mulheres, decidiu por unanimidade condenar Ednaldo pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver, na noite de ontem, no Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré.

Diante do juiz, Ednaldo assumiu todos os crimes atribuídos a ele e pediu a absolvição de seu amigo, João Paulo da Cruz Silva, 33, preso após o pedreiro afirmar, na época, que ele participou de toda a ação.

O promotor Davi Gallo destacou as circunstâncias que envolveram o crime, além de criticar a defesa do acusado: "Ela sofreu vários tipos de violência. Foi violentada sexualmente por diversas vezes, depois foi morta em um ato de esganadura e teve seu corpo jogado no lixo. Eles quiseram matar e mataram para esconder o que fizeram. Não dá para pedir atenuante para um mostro desse", afirmou Gallo.