Plantão

Seg, 05/11/2018 | Atualizado em: 05/11/2018 às 05h01


Plantão

Força-tarefa caça assassinos de PM

ANDREZZA MOURA
A+ A-

Dois homens, identificados apenas como Lo e Biti, são procurados pela Polícia Civil por envolvimento na morte do policial militar Marco Antônio Santos e Santos, o Tico, 30 anos, na noite da sexta-feira (2), em Águas Claras. Eles teriam agido com outros comparsas, que ainda não foram identificados.

O corpo do policial, que também era motorista do aplicativo de transporte 99 POP, foi localizado às 7h40 da manhã do sábado (3), na Avenida Dois de Julho, na localidade conhecida como Pista Nova, com as mãos e os pés amarrados, lesões de tiros e um corte no pescoço.

Segundo um policial da 13ª Delegacia (Cajazeiras), quando foi abordado no bairro Nova Brasília, Marco estava de serviço no 99 POP. O carro dele foi encontrado queimando, por volta da meia-noite, na mesma via onde o corpo foi abandonado.

Um investigador informou que os criminosos suspeitaram que Marco era policial. "Desconfiaram dele, aí tiraram uma foto e lançaram no zap [Whatsapp]. Alguém o reconheceu como policial, aí o mataram", contou.

Há informação de que, antes de ser raptado, o policial havia deixado um passageiro em Pau da Lima, às 23h. A polícia tenta junto à direção do aplicativo confirmar esta versão.

Um investigador do Departamento de Homicídios revelou que Marco era lotado no Quartel dos Aflitos e trabalhava como motorista do comandante.