Esporte

Seg, 05/11/2018 | Atualizado em: 05/11/2018 às 05h01


Esporte

Só um ponto Leão consegue sair da zona

Gabriel Conceição*
A+ A-

Em um jogo tecnicamente fraco de ambas as equipes, Paraná e Vitória empataram por 1 a 1 ontem, no estádio Durival de Britto, em Curitiba, pelo Brasileirão. Para o time paranaense, o empate praticamente decretou a queda para a Segundona do ano que vem. Para o Leão, o pontinho conquistado diante do lanterna da competição, não era o objetivo, porém, deu ao Rubro-Negro um gás a mais na luta contra a degola, que agora ocupa a 16ª colocação, com 34 pontos.

O jogo começou de forma eletrizante para o time da casa, pois, logo nos primeiros minutos de jogo, Jhonny Lucas e Juninho fizeram uma bela trama pelo lado esquerdo. Após receber de calcanhar, Jhonny rolou com categoria para o meio da área e Alex Santana chegou batendo forte e a bola explodiu no travessão.

Em resposta, aos quatro minutos, o Leão chegou com perigo com Marcelo Benítez, que invadiu a área do Paraná e rolou para trás, para a chegada de Arouca. O volante bateu de perna esquerda e René fez o corte.

A partir daí, o primeiro tempo foi cadenciando, com as duas equipes errando muitos passes e sem objetividade ofensiva. Na segunda etapa, o jogo foi outro. O Vitória voltou mais disposto a atacar e, logo aos quatro, Benítez cobrou falta na área do Paraná, Aderllan subiu mais que todo mundo e finalizou de cabeça, mas Richard defendeu .

Aos sete, veio a chance do Leão abrir o placar. Após cobrança de escanteio, Ramon ajeitou para Ruan Renato, que não conseguiu a finalização. A bola acabou voltando com Ramon, que virou o lado com Erick. Dentro da área, o atacante driblou o marcador e, cara a cara com Richard, chutou para fora.

Quando o Vitória era melhor na partida, o Paraná deu um verdadeiro banho frio nos jogadores do Leão. Aos 13, Andrey tabelou com Rafael Grampola pelo meio e encontrou Alex Santana. O volante não desperdiçou e chutou entre as pernas de Ronaldo.

Com ânimos exaltados, Rhayner, que nem estava em campo, foi expulso no banco de reservas por reclamação. Tudo parecia se encaminhar para mais um vexame rubro-negro.

No entanto, aos 37, em cobrança de escanteio, Léo Ceará subiu mais que todo mundo e empatou o jogo para o Vitória. O Rubro-Negro entrará em campo no próximo domingo (11) e enfrentará o rival Bahia, no Barradão. O clássico decisivo será válido pela 33ª rodada do Brasileirão.

* Sob a supervisão do editor Samuel Lima