Esporte

Qui, 01/11/2018 | Atualizado em: 01/11/2018 às 05h00


Esporte

Na bronca! O banheiro do pânico

Amanda Souza*
A+ A-

A noite da última sexta acabou triste para os torcedores do Vitória, depois da derrota para o São Paulo. Mas, para um rubro-negro em especial, a ocasião foi ainda mais difícil de esquecer.

O sócio-torcedor Maurício Antônio da Silva, 45, foi ao Barradão acompanhar o jogo, mas não teve um desfecho dos mais agradáveis: acabou preso no banheiro do estádio, que teve os portões trancados enquanto ele estava lá dentro.

Maurício registrou o momento inoportuno em um vídeo. "Logo após o término do jogo, fiquei uns 10 minutos na arquibancada e, em seguida, fui ao banheiro. Usei o banheiro e fui pego de surpresa ao sair, quando me deparei com uma situação no mínimo constrangedora: o banheiro estava trancado", revela ao MASSA!.

Segundo o torcedor, todas as grades das três entradas do banheiro masculino estavam trancadas com cadeados. "Me dirigi aos portões, todos estavam trancados. Chamei por alguns minutos, mas só se manifestaram quando peguei o telefone e fiz o vídeo", completa.

Nas imagens, Maurício revela que está preso no banheiro e aproveita para fazer críticas à gestão, ao elenco, ao marketing e também ao presidente do clube. O torcedor ainda afirma ter se sentido coagido por funcionários do Leão no momento em que, finalmente, conseguiu sair. "Eu fui para a portaria e procurei logo ir embora, por uma questão de precaução", destaca.

A assessoria do Vitória informou ter entrado em contato com o torcedor na tarde de ontem para pedir desculpas pelo ocorrido e colocar-se à disposição para esclarecimentos. Além disso, o clube convidou o associado para conhecer o setor de operações do Barradão, responsável por situações como esta, para entender o funcionamento do estádio.

Apesar disso, Maurício ressaltou que se sentiu desvalorizado pelo clube, que demorou a procurá-lo. "Estou decepcionado, chateado. Escolhi um clube para amar e acabei me deparando com uma cena jamais vista, sendo trancado e abandonado num banheiro", evidencia o entristecido torcedor.

*Sob a supervisão do editor Léo Santana