Tá Quente!

Ter, 30/10/2018 | Atualizado em: 30/10/2018 às 05h00


Tá Quente!

Mudança Governo de passagem

Juliana Dias
A+ A-

A TARDE BSB

O processo de transição de governo de Michel Temer (MDB) para Jair Bolsonaro (PSL) começou assim que foi proclamado o resultado do segundo turno presidencial. A informação foi dada pelo ministro da Casa Civil Eliseu Padilha no Palácio do Planalto, na tarde de ontem. No domingo (28), Padilha conversou com seu provável sucessor, Onyx Lorenzoni (DEM), com quem se encontrará pessoalmente na quarta-feira (31) para conversar sobre os primeiros nomes da equipe de transição, formada por até 50 pessoas. Os indicados continuam no cargo até, no máximo, dez dias da posse do presidente eleito, dia 1º de janeiro.

Cada um deles receberá um aparelho de telefone celular com todos os dados referentes aos ministérios, quanto à estrutura, projetos em andamento e futuros. Segundo Padilha, a Casa Civil está há cerca de 20 dias organizando esses dados. Em relação aos cargos, Padilha adiantou que Bolsonaro terá, no mínimo, 10 mil cargos para preencher.

"Faremos a transição governamental com a maior transparência possível" registrou o ministro.