Nas Ruas

Seg, 29/10/2018 | Atualizado em: 29/10/2018 às 11h55


Nas Ruas

Favorito: Bolsonaro derruba exército petista!

YURI PASTORI e Felipe santana
A+ A-

A TARDE BA

Momentos antes do anúncio da vitória, simpatizantes de Jair Bolsonaro (PSL), vestidos de verde e amarelo, já se concentravam no Farol da Barra. Bolsonaro confirmou o favoritismo apontado nas pesquisas e foi eleito presidente do Brasil com 55,13% dos votos válidos contra 44,87% do seu adversário Fernando Haddad (PT). "Meu governo será defensor da Constituição, da democracia e da liberdade", afirmou prometendo eliminar o déficit público primário. "O governo dará um passo atrás, reduzindo estrutura, cortando benefícios e privilégios", disse.

Além disso, se comprometeu a resgatar a imagem do país no exterior. "Libertaremos o Brasil e o Itamaraty das relações internacionais sui generis a que foram submetidos nos últimos anos". E completou. "Recuperaremos o respeito internacional pelo nosso Brasil".

O grande desafio do novo presidente é unir o país e governar para todos os brasileiros, divididos em um pleito atípico com o uso massivo das redes sociais e a acusação mútua dos candidatos sobre a disseminação de fake news. Durante a campanha, Bolsonaro foi alvo tanto de manifestações contrárias quanto favoráveis em todo o país. Muitos vídeos foram divulgados pela candidatura petista no intuito de desconstruí-lo. Além da vitória, Jair Bolsonaro demonstrou-se também um grande puxador de votos no país. O PSL conseguiu eleger 52 deputados federais, dentre eles, Hélio Bolsonaro, o mais votado no estado do Rio de Janeiro (RJ) e aqui na Bahia, Dayane Pimentel, presidente do partido no estado. No segundo turno, conquistou declarações de voto do governador eleito de São Paulo, João Dória (PSDB), e do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Nascido em Glicério (SP), o militar da reserva do Exército, que é deputado federal desde 1991, tem como vice-presidente o general aposentado Halmilton Mourão (PRTB).