Nas Ruas

Qua, 24/10/2018 | Atualizado em: 24/10/2018 às 11h42


Nas Ruas

Aplicativo: Guardadores na maior incerteza

Beatriz Almeida*
A+ A-

Com a chegada do aplicativo Zona Azul Digital a Salvador, surgiram relatos de que guardadores têm tratado mal usuários que optam por pagar via smartphone.

O Sindicato dos Guardadores e Lavadores de Veículos Automotores da Bahia (Singuarda) informou que orienta os colaboradores da zona azul.

Questionamentos em relação à segurança do carro e o sustento dos guardadores têm surgido com a implementação da tecnologia já usada em outros estados.

O bancário Alberto Sampaio acredita que a versão digital é prática, mas também preocupante. "Você não corre o risco de não encontrar eles e tomar uma multa sem ter culpa. Mas a gente sabe que a tecnologia emprega muita gente e desemprega a mão de obra que não é qualificada", pondera o bancário.

A guardadora Rosangela Paixão, 50 anos, se preocupa. "Esse aplicativo vai modernizar, mas vai ficar muita mãe de família desempregada. Até agora a empresa não deu nenhuma posição sobre a gente, e ninguém vai trabalhar de graça", alertou.

"Não chegou ao nosso conhecimento de forma oficial que os guardadores estão ameaçando os usuários do aplicativo, mas o sindicato não compactua com esse tipo de comportamento", esclarece o presidente do sindicato, Melquisedeque Souza.

* Sob a supervisão da editora Meire Oliveira