Te Contei?

Qua, 24/10/2018 | Atualizado em: 24/10/2018 às 10h57


Te Contei?

Ranger do funk é top

Aina Soledá
A+ A-

A cantora Kimberly Dias, de 22 anos, está ansiosa para subir aos palcos e mostrar o que o Subúrbio tem. Moradora de Paripe, a estudante de educação física deseja reconhecimento nacional no mundo do funk com a música 'Bumbum no Chão', lançada no início de setembro. Ela quer aproveitar o sucesso da canção para gravar e lançar o clipe da música até o final do ano.

O nome incomum de Kimberly foi escolhido pelo irmão mais velho por causa da ranger rosa, que também se chama Kimberly. A diferença entre a cantora de Paripe e a personagem da série de TV Power Rangers é que uma gosta de cantar e dançar, já a outra luta para derrotar os inimigos. Mesmo com algumas divergências na personalidade, a cantora sempre se identificou e é apaixonada pela Kimberly original.

Mesmo com o pagode sendo predominante na Bahia, onde alguns artistas resolveram inovar e investir no pagofunk – mistura da quebradeira baiana com o funk do eixo Rio-São Paulo –, a loira quer sair do óbvio e seguir carreira tocando o pancadão. "Eu gosto muito de dançar e cantar. Além disso, quero inovar sendo uma cantora baiana no mundo do funk", disse.

A loira 'largou o doce' e falou sobre a sua inspiração, a cantora Anitta, que se tornou uma referência internacional do ritmo. Kimberly disse que, quando viu o sucesso da artista, não deu outra: começou a investir forte para conquistar um lugar na música.

Funkeiras como Valesca Popozuda, Ludmilla e MC Mirela também inspiram Kimberly. Valesca, principalmente, que começou a tocar funk lá atrás, deixou o machismo de lado e segue fazendo sucesso e tocando o que gosta. "Vejo isso como uma forma de empoderamento", completou.

Kimberly começou a cantar aos seis anos. Hoje, ela faz participações nos barzinhos do bairro.