Tá Quente!

Ter, 23/10/2018 | Atualizado em: 23/10/2018 às 05h01


Tá Quente!

Afronte Ministros e STJ se manifestam

Erick Tedesco
A+ A-

A TARDE SP

Três ministros do STF – o presidente Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Celso de Mello - se posicionaram, ontem, críticos e preocupados com a fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) em um vídeo que circulou neste fim de semana nas redes ao sugerir que "um soldado e um cabo" seriam o suficiente para fechar a Corte.

Em nota oficial, Toffoli defende ser fundamental para a democracia garantir a independência da Corte. "O STF é uma instituição centenária e essencial ao Estado Democrático de Direito. Não há democracia sem um Poder Judiciário independente e autônomo. Atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia", escreveu Toffoli.

João Otávio de Noronha, presidente do STJ, também se manifestou ontem. Em nota, declara que não viu "nenhuma intenção de ameaça" e afirma que "estão exagerando na dimensão" do que sugeriu o deputado. "Ele respondeu a uma pergunta: 'e se o Supremo não deixar alguém legitimamente eleito assumir?' O Supremo não faria isso", disse Noronha.