Viver Bem

Seg, 22/10/2018 | Atualizado em: 22/10/2018 às 05h01


Viver Bem

Papo rosa

Nágila Santana
A+ A-

O câncer de mama é a maior causa de morte por câncer nas mulheres. E, para desmitificar o tabu em torno da doença, apresentando os temas de forma leve, foi criado o 'Papo de Câncer', que busca conscientizar sobre a importância do diagnóstico precoce e ajudar no enfrentamento do tratamento da doença.

O bate-papo foi comandado por Paula Dultra, Carolina Magalhães e Carla Oliveira, na última quinta-feira (18), no Teatro Eva Hertz, localizado na Livraria Cultura do Salvador Shopping.

Um dos pontos abordados foi incidência do câncer. "Pelos estudos, a existência do câncer de mama é em mulheres acima de 40 anos. Porém, a realidade é bem diferente. Tenho uma amiga que teve aos 20 anos. Por isso, é importante chamar essa atenção para o cuidado", pontua Paula Dultra.

Apesar do rastreamento ser indicado para mulheres com idade superior a 40 anos, muitas podem ter a doença ainda na juventude. Por isso, o autoexame é fundamental. Essa excelente forma de conhecer a anatomia dos próprios seios ajuda a identificar rapidamente alterações que possam indicar o desenvolvimento de câncer.

No entanto, também pode ser um método que causa muito ansiedade, especialmente quando se encontra alguma alteração. Este exame também pode ser feito por homens, já que eles podem sofrer com esse tipo de câncer, apresentando sintomas parecidos.

Sem a presença de profissionais de saúde no palco, as jovens, cada uma com sua vivência e com diferentes tipos da doença, contou um pouco sobre a sua vida, como foi enfrentar o câncer, além de responder perguntas das pessoas que estavam presentes.