Viver Bem

Qui, 11/10/2018 | Atualizado em: 11/10/2018 às 07h10


Viver Bem

Acabe com o excesso

Nágila Santana
A+ A-

"A obesidade é considerada hoje uma epidemia. A cada 5 brasileiros podemos dizer que 1 está obeso, e isto é preocupante", pontua a gastroenterologista Virgínia Figueireido. De acordo com a especialista, a doença é decorrente do acúmulo de gordura no organismo, oferecendo riscos para a saúde, devido à relação com várias complicações metabólicas. A prevalência vem aumentando entre crianças e jovens, conforme dados do Ministério da Saúde (2017), que apontam que 18,9% da população acima de 18 anos no Brasil são obesos, percentual 60,2% maior do que o obtido na primeira vez que o trabalho foi realizado, em 2006, quando essa parcela era de 11,8%.

Quando a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente, ocasiona um excesso de gordura que pode levar ao desenvolvimento de diabetes tipo 2, hipertensão, doenças do coração, artrite, colesterol, apneia e derrame. Por isso, uma reeducação alimentar junto à prática de exercícios são fatores fundamentais para ajudar no processo de emagrecimento. Esse é um dos pontos que levou à criação do Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, comemorado hoje (11)."Uma vez diagnosticado o problema, deve-se investir no controle do peso de modo continuado, saudável e em longo prazo. Perder peso rápido e ganhar novamente, ou seja, o chamado efeito sanfona, ocasiona doenças e traz prejuízos à saúde do organismo. O cuidado também é válido para as dietas milagrosas, com uso de medicamentos", explica. A especialista destaca a contribuição da indústria alimentícia com a oferta variada de produtos e a cobrança d epreços acessíveis para incentivo ao consumo. "Essa facilidade e os preços acessíveis mechem com a cabeça da população e faz com que os indivíduos encontrem, na praticidade, uma forma de saciar o desejo e consumir além do ideal", pontua.