Plantão

Ter, 25/09/2018 | Atualizado em: 25/09/2018 às 05h01


Plantão

Armação MP vai pedir reconstituição

Euzeni Daltro
A+ A-

Os promotores de Justiça Davi Gallo e Luciano Assis vão solicitar a reconstituição dos fatos que resultaram na morte do empresário Márcio Perez Santana, 41 anos, ocorrida na noite da última quarta-feira (19), durante a ação de policiais da 58ª CIPM (Cosme de Farias), no bairro de Armação. A portaria que determina a atuação dos promotores no caso foi publicada ontem no Diário da Justiça.

"O inquérito policial inicialmente tem um prazo de 30 dias para ser concluído, considerando que se trata de investigados soltos. E, nesse período, nós vamos sugerir algumas diligências. Mas, muito importante também a necessidade de uma reconstituição dos fatos, uma reprodução simulada dos fatos. Isso é uma diligência que a gente acredita que deve fazer parte do rol das diligências da investigação policial. Mas que será reforçada a nosso pedido", afirmou o promotor Luciano Assis.

O pedido da reconstituição tem por objetivo esclarecer as circunstâncias em que o empresário foi morto, uma vez que as versões de testemunhas e dos PMs envolvidos na ação são distintas.

No momento do crime, Márcio estava acompanhado por uma amiga. Ele estacionava o carro de sua propriedade, um Fiat Palio branco (JRT-8918), quando foi abordado por uma guarnição da 58ª CIPM na rua Gaspar da Silva Cunha, em Armação. O depoimento da amiga do empresário e de testemunhas dão conta de que os faróis da viatura estavam apagados e o giroflex desligado.