Plantão

Ter, 11/09/2018 | Atualizado em: 11/09/2018 às 05h00


Plantão

Barril MP denuncia sete PMs pelo sumiço de Davi

Raul Aguilar
A+ A-

redacao@jornalmassa.com

O Ministério Público denunciou sete policiais militares pelo sumiço do adolescente Davi Fiúza, desaparecido, em 2014, após uma operação policial na região de Vila Verde, no bairro de São Cristóvão.

Os PMs Moacir Amaral Santiago, 43 anos, Joseval Queirós da Silva, 50, Genaro Coutinho da Silva, 50, Tamires dos Santos Sobreira, 31, Sidnei de Araújo dos Humildes, 36, George Humberto da Silva Moreira, 42, e Ednei da Silva Simões, 45, foram denunciados pelos crimes de sequestro e cárcere privado (artigo 148, parágrafo 1º, incisos III e IV, combinado com os artigos 29 e 61, inciso II, letra G, do Código Penal).

A denúncia foi feita pelos promotores de Justiça Gildásio Galrão e Ana Rita Nascimento e distribuída para a 2ª Vara de Crimes Praticados contra o Menor.

A promotora Ana Rita afirmou que não encontrou nos autos do inquérito indícios de materialidade e autoria para pedir a condenação dos policiais por homicídio. "Com o que nós temos até aqui, não temos como falar sobre crime de homicídio, por isso que eu pedi desclassificação da Vara do Júri para a classificação em vara de crime comum. Temos um caso de sequestro, porque a testemunha que viu Davi pela última vez afirmou que não viu ato de violência algum, só a abordagem dos policiais ao menor e o seu desaparecimento após isso. Com o que temos, podemos definir o crime como sequestro e carcere privado, homicídio não", explicou a promotora.