Te Contei?

Seg, 06/08/2018 | Atualizado em: 06/08/2018 às 05h00


Te Contei?

Poetas das quebradas de Salvador revelam talentos em livro de poesias abordando temas sociais

Catarina Souza*
A+ A-

Mais que uma obra literária, o livro "Poéticas Periféricas- novas vozes da poesia soteropolitana" é um tesouro repleto de talentos e oportunidades. Idealizado pelo jornalista e escritor Valdeck Almeida de Jesus, 52 anos, o livro reúne textos de poetas e poetisas moradores das 'quebradas' de Salvador. " São 100 poetas, a maioria publicando pela primeira vez. Todos eles participam de coletivos de poesia e têm o texto poético como principal expressão artística", explicou o criador.

Apaixonado pela literatura, o baiano, natural da "favela" da rua da Palha, como ele mesmo diz, localizada na cidade de Jequié, apresenta aos leitores o poder da poesia popular com sentimentos e denuncias de fatos que vão do genocídio da juventude negra e periférica, racismo, homofobia, racismo religioso, machismo e todas as opressões até poemas de amor, sonhos e alegria. "95% dos poetas presentes no livro são negros dentre homens, mulheres e transgêneros. A obra traz a oportunidade da divulgação do trabalho desses escritores no meio poético e artístico da capital", acrescentou Valdeck.

A coletânea ganhou vida a partir de uma uma seleção realizada pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), no ano de 2017. Valdeck conta que reuniu diversos poemas declamados e expostos nos principais saraus da capital baiana entre eles Sarau da Onça, Slam da Soronha, Sarau do Gheto, Sarau do Jaca, Sarau do Cabrito, Coletivo Cabeça, Sarau do Gato Preto, A Tu Ar, Sarau da Laje, Zeferinas e Sarau Arte Livre.

Os interessados em garimpar esse tesouro poético podem solicitar um exemplar através do e-mail: poeta.baiano@gmail.com ou diretamente com os poetas, através do número (71) 99345 5255. "A tiragem foi dividida entre eles, para terem uma fonte de renda por meio de sua arte", revelou Valdeck.

* Sob a supervisão da editora Kenna Martins.