Plantão

Ter, 10/07/2018 | Atualizado em: 10/07/2018 às 05h00


Plantão

Motel Médica diz que irmão era "perseguido"

A+ A-

A médica Ednice Bonness revelou desconhecer o relacionamento amoroso entre seu irmão, o microempresário Alfons Ludwig Boness, 72 anos, e a corretora de imóveis Sônia Souza Soares, 74, encontrados mortos na manhã do domingo (8), em um dos quartos do Motel Hashtag, no Costa Azul. Ela contou que não conhecia a mulher, mas afirmou que a idosa costumava perseguir Alfons.

"Ele não queria nada com ela, era só uma aventura. Nunca vi meu irmão com ela, ele nunca a apresentou para ninguém, nunca a levou lá em casa. Era uma estranha", reafirmou a senhora.

O idoso morava em um prédio no Largo da Vitória, na Vitória, com a irmã e o único filho. Segundo Ednice, Sônia morava no Corredor da Vitória, a poucos metros do prédio de Alfons.

Segundo Ednice, no sábado (7), Alfons saiu de casa pela manhã para ir ao mercado, como fazia todos os finais de semana, mas demorou para retornar e não deu notícias.

"Ele demorou de chegar em casa, aí achei estranho e liguei várias vezes, mas ele não me atendia. Comecei a pensar besteira, que tinha sido roubado, que tinha sido assassinado, ou que estava doente em algum hospital. Ele avisava quando ia dormir fora ou quando ia demorar", lembrou a irmã, muito abalada.