Viver Bem

Seg, 09/07/2018 | Atualizado em: 09/07/2018 às 05h00


Viver Bem

Jogos eletrônicos podem ser 'doentios'

Davi Fonseca*
A+ A-

Sabe aquela pessoa que troca qualquer coisa por momentos diante de jogos eletrônicos? De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela pode estar sofrendo de um transtornos de ordem psíquica. A instituição anunciou a versão preliminar da Classificação Internacional de Doenças (CID) - uma espécie de 'bíblia' de doenças reconhecidas e diagnosticáveis - e nela foi incluído o "distúrbio relacionado aos jogos eletrônicos".

"Estamos nos distanciando do contato com o outro e nos relacionando com máquinas. Preferem-se plataformas virtuais às presenciais, gerando, portanto, um risco de 'adormecimento' nunca visto antes", avalia Ivan Araújo, psiquiatra geral e da infância e adolescência e professor de psiquiatria da Unifacs.

Ele comenta que crianças e adolescentes não brincam hoje da mesma maneira como décadas atrás. Bonecas, esconde-esconde, baleado ou bicicleta foram substituídos por videogames. "O vício aciona o sistema de recompensa, o mesmo estimulado pelas drogas, situado no sistema nervoso central. Quanto mais se cede à compulsão, mais sensação de prazer o cérebro produz. Chega um momento em que a pessoa não consegue mais ficar sem essa sensação, tornando-se dependente", alerta o especialista.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver