Viver Bem

Qui, 28/06/2018 | Atualizado em: 28/06/2018 às 10h20


Viver Bem

Pegue leve com a água aquecida

Camila de jesus*
A+ A-

Ainda que as temperaturas não tenham caído muito com a chegada do inverno, não dá para dispensar um banho quente para dar uma esquentadinha. Mas, cuidado: água quente demais pode fazer mal a pele!

De acordo com professora da pós-graduação em dermatologia da faculdade Ipemed, Dra. Aryanne Brandão, o excesso dos banhos aquecidos por muito tempo retira a oleosidade natural da pele. "A remoção desta camada favorece o ressecamento local, o que contribui para coceiras, que podem virar feridas", alerta.

Para manter a pele saudável sem abrir mão de aquecer o corpo, a especialista indica reduzir o tempo de duração do banho. "Isso vale para todos os fototipos, ou seja, dos tons de pele mais claros ao mais escuros", aponta.

Dra. Aryanne ainda destaca o papel da hidratação para amenizar o ressecamento. "Se a pessoa não sentir a pele hidratada somente com o hidratante, pode misturá-lo a óleos", indica.

Além da pele seca, o exagero dos banhos quentes propicia o aparecimento e desenvolvimento de doenças dermatológicas como psoríase, dermatite seborreica, dermatite atópica e pitiríase alba, popularmente chamada de impingem. "Ao notar qualquer mudança na pele, procure um dermatologista. Somente ele dará o diagnóstico correto", enfatiza.

Nos boxes, Dra. Aryanne fala sobre cada uma das patologias, seus sintomas e tratamentos específicos.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver