Tá Quente!

Sex, 22/06/2018 | Atualizado em: 22/06/2018 às 05h00


Tá Quente!

No xadrez PF 'arrasta' 15 ligados ao PSDB

Marco Antônio Jr / A TARDE SP
A+ A-

O ex-diretor da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, foi preso temporariamente ontem, na operação "Pedra no Caminho" da Polícia Federal, que apura, há cinco anos, um esquema de sobrepreço nas obras do trecho norte do Rodoanel paulista, ainda não inaugurado.

O executivo ocupa cargos em estatais há pelo menos 17 anos e é ligado ao ex-governador Geraldo Alckmin, pré-candidato à presidência pelo PSDB. Casagrande ocupava a presidência da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) mesmo após a instauração do inquérito contra ele, o que ocorreu em 2016. No final do dia, já detido, Casagrande entregou o cargo. Além dele, outras 14 pessoas foram presas e 51 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo e no Espírito Santo.

O governo paulista disse que vai apurar eventuais casos de corrupção. Já a defesa do ex-secretário informou que já havia passado dados sobre as obras conduzidas por Laurence ainda durante as investigações.