Plantão

Sex, 15/06/2018 | Atualizado em: 15/06/2018 às 05h00


Plantão

Maldade Trafica fez fotos de PM executado

Euzeni Daltro
A+ A-

O suspeito de ter fotografado o corpo do cabo da Polícia Militar Gustavo Gonzaga da Silva, 44 anos, e divulgado as imagens nas redes sociais foi preso por policiais da Rondesp Atlântico na noite de quarta-feira (13), no final de linha do bairro da Santa Cruz.

Leandro dos Santos Souza, 20, é apontado ainda como o responsável por criar e espalhar a versão de que o coração do policial foi arrancado e encontrado na localidade do Boqueirão, a cerca de 1 km do local onde o PM foi assassinado.

Segundo a polícia, ele divulgou uma imagem no status do seu perfil no WhatsApp e no Instagram com supostos restos mortais do PM com essa versão.

"Ele divulgou uma imagem com essa história. Foi ele quem começou com esse boato", afirmou o major Edmundo Assemany, comandante da Rondesp Atlântico.

Essa imagem seria falsa, uma vez que o exame de necrópsia realizado no Departamento de Polícia Técnica (DPT) constatou que nenhum órgão foi retirado do corpo do cabo Gonzaga.

"Leandro estava no grupo que participou da execução do cabo Gonzaga. Ele foi o responsável por fazer e divulgar as fotos, além de comemorar o assassinato do policial e fazer apologia ao assassinato de outros policiais nas redes sociais", completou o comandante da Rondesp Atlântico. O cabo PM Gonzaga foi torturado e executado na madrugada de sábado (9), no final de linha da Santa Cruz, quando voltava para casa.