Tá Quente!

Qui, 14/06/2018 | Atualizado em: 14/06/2018 às 05h00


Tá Quente!

No flagra! Geddel e Cunha: propina milionária

das agências
A+ A-

O relatório final da operação 'Cui Bono?' da PF apontou índicios de que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) recebeu R$ 16 milhões para facilitar a liberação de empréstimos na Caixa Econômica Federal a empresas em troca de propina. O documento apontou também que o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB), foi responsável por receber quase R$ 89 milhões em dinheiro ilícito. Ambos ainda teriam fornecido informações privilegiadas às empresas.

Segundo a investigação, os pagamentos eram feitos por meio do corretor Lúcio Funaro, apontado como operador de propina do grupo político do MDB na Câmara.

A confirmação foi possível porque o telefone de Geddel foi rastreado por antena de celular, nas datas e horários em que Funaro disse ter levado malas de dinheiro para entregar em um hangar no aeroporto de Salvador.

A 'Cui Bono?' foi deflagrada no dia 13 de janeiro de 2017 e investigou irregularidades entre 2011 e 2013, quando a vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa era comandada por Geddel.