Plantão

Ter, 12/06/2018 | Atualizado em: 12/06/2018 às 05h00


Plantão

SSP apura fim de semana sangrento

ANDREZZA MOURA
A+ A-

Da 1h da madrugada do sábado (9) até as 11h32 da noite do domingo (10), a Secretaria de Segurança Pública registrou 29 homicídios em Salvador e na Região Metropolitana, sendo que 27 foram cometidos após o assassinato do cabo da Polícia Militar Gustavo Gonzaga da Silva, 44 anos, às 4h do sábado, no bairro Santa Cruz. Três tentativas de mortes também foram registradas no site do órgão.

Segundo o secretário Maurício Barbosa, da SSP, investigadores do Departamento de Homicídios (DHPP) apuram se as mortes registradas depois da execução do PM foram praticadas por grupos de extermínio ou por policiais revoltados com a execução brutal do cabo Gonzaga.

Uma força-tarefa composta por agentes das Corregedorias das polícias Civil e Militar e peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) auxilia o trabalho do DHPP.

"Presume-se que algumas dessas ocorrências foram praticadas por grupos de extermínio. Estamos avaliando se esses grupos tinham uma operação integrada entre eles para que fossem feitos no mesmo período ou se foi em decorrência da insatisfação de um grupo de policiais por conta da morte do colega", analisou Barbosa.