Viver Bem

Seg, 11/06/2018 | Atualizado em: 11/06/2018 às 05h00


Viver Bem

Não são só as unhas que sofrem!

da redação
A+ A-

Difícil de largar, o hábito de roer as unhas, chamado de onicofagia, é uma porta de entrada para contrair inúmeras doenças. De acordo com especialistas, a mania pode estar ligada a um distúrbio de ansiedade (veja no bos abaixo).

De um modo geral, as mãos podem servir de importante 'vetor' de patologias, pois são colocadas em vários locais contaminados e, em seguida, levadas à boca, mesmo sem perceber. Dessa forma, a pessoa fica mais susceptível a contrair infecções bacterianas, virais e fúngicas.

Além das doenças infecciosas, a formação das unhas também pode ser prejudicada. Tirar as "pelinhas" ao redor das unhas, por exemplo, além de deformar as unhas, causa infecções na região. O trauma constante ao roer as unhas pode fazer a região periungueal (em volta das unhas) ficar em constante inflamação, o que provoca lesão na matriz, onde se encontram as células germinativas das unhas. Isso pode deixar deformidades às vezes pra sempre.