Esporte

Seg, 11/06/2018 | Atualizado em: 11/06/2018 às 05h00


Esporte

Pronto para o hexa

Das Agências
A+ A-

A seleção brasileira está pronta para o desafio de tentar o hexacampeonato mundial na Copa da Rússia. Mostrou isso ontem, ao vencer com facilidade a Áustria por 3 a 0, em amistoso no estádio Ernst Happel, em Viena.

Diante de um adversário que tentou se fechar, propôs marcação forte e, às vezes, até apelou para jogadas ríspidas desnecessárias, se impôs com facilidade e construiu a vitória sem problemas. No próximo domingo, dia 17, estreia na Copa enfrentando a Suíça, em Rostov On Don.

Neymar fez grande partida nos 83 minutos em que ficou em campo ontem. Driblou, arrancou, chutou a gol, marcou um golaço, sofreu sete faltas, se irritou... Atuou normalmente, sem parecer que ainda está retornando de uma inatividade de pouco mais de três meses.

Ao contrário do que aconteceu no amistoso com a Croácia, em que o time foi mal no primeiro tempo e não conseguiu sair da forte marcação, contra a Áustria o Brasil se impôs. Com velocidade, movimentação e deslocamentos constantes na frente e marcação alta, foi senhor absoluto das ações e poderia ter obtido até uma vantagem maior.

Aos 33, Thiago Silva quase marcou de cabeça após um escanteio. Paulinho teve chance a seguir e, aos 35, não teve jeito. Após cobrança de escanteio, Marcelo pegou o rebote, a bola bateu em um zagueiro e sobrou na esquerda pra Gabriel Jesus dominar, invadir e, diante do goleiro, tocar com categoria, tirando a bola de Lindner.

Foi o 10º gol de Gabriel Jesus em 17 jogos com a camisa da seleção. O domínio do Brasil se transformava justamente em vantagem no placar.

Na etapa final, o técnico austríaco colocou seu time mais à frente, adiantou a marcação e, com isso, o Brasil teve um pouco mais de dificuldade nos primeiros minutos. Tite, então, começou a fazer novas experiências, colocando Fernandinho no lugar de Casemiro. Também colocou Marquinhos em campo, tirando Thiago Silva .

O Brasil voltava a ter um controle mais visível da partida, quando apareceu de novo o talento de Neymar. Ele marcou o segundo golaço nesta sua volta, ao receber na área, dar um drible desconcertante que deixou Dragovic caído e mandar para as redes com um toque sutil, aos 17 minutos.

Até teve austríaco que tentou vaiar Neymar, após ele marcar seu 55º gol com a camisa da seleção. Mas a maior parte do estádio optou por outra alternativa: aplaudir. Depois disso foi só festa. Paulinho ainda teve uma grande chance antes de Philippe Coutinho fazer o terceiro, numa penetração pela esquerda, aos 23 minutos.