Esporte

Qua, 06/06/2018 | Atualizado em: 06/06/2018 às 05h00


Esporte

Segredo a sete chaves: quem será o chefe, Baêa?

Jefferson domingos
A+ A-

O Bahia segue a saga pelo o substituto ideal de Guto Ferreira. Com negociações avançadas com um técnico, a diretoria mantém mistério e não revela nada sobre o assunto. Em meio às especulações, algumas opções despontam nos bastidores como favoritas a assumir a equipe.

O nome mais forte é o de Zé Ricardo. Treinador do Vasco até o último sábado, o carioca negou qualquer contato com o Tricolor. No entanto, revelou, por meio da assessoria pessoal, que está aberto a ouvir propostas, inclusive do Bahia. Esse foi o mesmo discurso de Marcelo Chamusca: "não recebi nenhuma sondagem nem proposta do Bahia".

Bicampeão do Brasileirão pelo Cruzeiro, Marcelo Oliveira está sem clube desde dezembro do ano passado, quando deixou o Coritiba. Considerado um profissional caro, Oliveira também negou qualquer negociação com o Esquadrão. A reportagem ainda tentou contatar Paulo César Carpegiani, que chegou a colocar o Bahia na briga por vaga na Libertadores em 2018, mas ele não atendeu às chamadas telefônicas. Nomes como o de Dorival Jr e Nelsinho Baptista também foram ventilados.

Enquanto o novo comandante não chega, o auxiliar Cláudio Prates vau segurar a onda do Baêa contra o Paraná, amanhã, às 20h, na Vila Capanema, pela 10ª rodada do Brasileiro. Com oito pontos, o Bahia amarga o Z-4 da Série A, em 18º lugar, e vai em busca do primeiro ponto como visitante.