Ter, 05/06/2018 | Atualizado em: 05/06/2018 às 12h50

Manuela pode abrir mão de candidatura

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A deputada estadual Manuela D'Ávila (PCdoB), do Rio Grande do Sul, admitiu que pode abrir mão de sua pré-candidatura caso ocorra uma união de partidos de esquerda. Ela, no entanto, diz que só desiste após um gesto do PT, que ainda mantém a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula Silva, do PDT de Ciro Gomes e do PSOL de Guilherme Boulos.

Para Manuela, o PCdoB não é um obstáculo à união das esquerdas, mas o partido não abriria mão de seu nome se as outras legendas do campo não fizessem o mesmo em torno de um único projeto.

Enquanto esse gesto nos partidos não chega, Manuela volta à Bahia, a partir do próximo sábado (9), para cumprir uma agenda que inclui a capital, Salvador, e os municípios de Vitória da Conquista (sudoeste), Juazeiro (norte), Camaçari (RMS) e Itabuna (sul). Desta vez, ela vai apresentar aos baianos o manifesto da pré-campanha, em defesa da liberdade.