Qua, 30/05/2018 | Atualizado em: 30/05/2018 às 05h00

Eleições Ciro quer fazer faxina pesada

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Ao contrário do que fez no programa Roda Viva, onde chamou Michel Temer de "escroque que usurpou a Presidência", Ciro Gomes pegou mais leve com com o atual presidente em um evento com empresários na tarde de ontem.

O pré-candidato do PDT à presidência, no entanto, afiou a língua na hora de criticar a forma como o governo atual conduziu - e ainda conduz - algumas reformas no país. "Se eu for presidente, essa porcaria será revogada", disse convicto sobre a reforma trabalhista (leia mais no box ao lado).

Outra reforma que recebeu críticas do presidenciável foi a da Previdência. Segundo Ciro, a proposta da equipe de Temer é "absolutamente impraticável".

Para ele, o país só mudará de fato com 'reformas estruturais' e uma revisão do sistema tributário. Já a volta do crescimento, segundo Ciro, só acontecerá quando o governo deixar de apostar no mercado de commodities (matérias-primas) em detrimento da indústria e controlar o déficit fiscal. "O Brasil está praticamente estagnado", afirmou com energia.