Sex, 18/05/2018 | Atualizado em: 18/05/2018 às 05h01

Mika é a força da mulher baiana no sertanejo

Camila de jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

"O empoderamento feminino vem ganhando força e espaço. Nada melhor do que mostrar isso através da música", acredita Mika, cantora da Banda de Mainha.

Não à toa a música de trabalho do grupo, "Se liga no recado", traz na letra um recado: a mulher não é propriedade de ninguém! "Marília Mendonça, Simone e Simaria e outras artistas mostram isso em suas canções e nos inspiramos", explica a vocalista.

A inspiração vem do sertanejo, mas Mika garante que elementos da 'arrochadeira', do pagode e da percussão estão presentes no som da banda. "Tocamos sertanejo, mas temos a musicalidade da Bahia", diz com propriedade, já que traz na bagagem passagens pelas bandas Filomena Bagaceira, Flor de Maracujá, Melaço de Cana e Capitão Axé. "Todas contribuíram para meu crescimento e evolução do palco", afirma.

A desenvoltura no palco, no entanto, tem outro motivo: além de interpretar, ela compõe. "O canto complementa o momento da composição, mas acredito que compor é algo que vem da alma", frisa, lembrando de "Sou a mulher que você quer", sua criação que alçou voo com Aviões do Forró.

Os fãs reconhecem esse diferencial e a seguem desde o início de sua trajetória musical. "Se tornaram amigos, nos comunicamos pelas redes sociais. Incentivam o trabalho e me mostram se estou no caminho certo. Se não estiver, me ajudam a retornar", admite.

Para os próximos meses, a artista deseja conquistar novas pessoas e espaços. "Queremos que a capital baiana e o interior baiano conheçam a De Mainha", finaliza entusiasmada.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver