Sex, 18/05/2018 | Atualizado em: 18/05/2018 às 05h01

Em busca do 'app perdido'

Victor Rosa*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

"Descobrir seu verdadeiro eu" é a explicação que Djalma Rios dá para definir o Thetahealing. Segundo o terapeuta, 'theta' é uma das ondas que nosso cérebro libera e 'healing' significa 'cura' em inglês, ou seja, a terapia busca desenvolver a cura por meio de ondas cerebrais.

As ondas theta são responsáveis pelo subconsciente das pessoas. "Existe o consciente, presente nas ações do dia a dia, na tomada de decisões. No subconsciente ficam coisas guardadas, que afetam de forma indireta a vida da pessoa", explica.

O terapeuta compara o corpo humano a um computador. "Imagine que em algum momento da vida, você baixou um programa 'Não sou amado' no seu subconsciente e o executou. Seu consciente vai dizer que as pessoas te amam, mas ele vai demonstrar o contrário e você acreditará que nunca será amado. A função do Thetahealing é fazer que você descubra este programa e consiga desinstalá-lo", comenta.

* Sob a supervisão da editora Ellen Alaver