Nas Ruas

Sex, 11/05/2018 | Atualizado em: 11/05/2018 às 05h00


Nas Ruas

Na seca Falta d'água complica a vida dos cidadãos

A+ A-

O drama da falta de água tem sido um problema recorrente em algumas localidades de Salvador. Devido a diversas denúncias em relação ao serviço, o MASSA! percorreu alguns pontos da cidade em que foram registrados problemas no abastecimento.

Destes, São João do Cabrito, no Subúrbio, e Nova Brasília de Itapuã foram os locais onde a reclamação dos moradores foi unânime (vejas situações nos boxes].

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), concessionária de serviços de saneamento básico do estado, lidera o ranking de empresas que mais tiveram reclamações registradas pelo Procon.

Em 2017, a empresa teve 739 reclamações. Dessas, 232 foram atendidas e 416 não foram contempladas pela companhia.

O Código de Defesa do Consumidor estabelece que serviços de saneamento básico, como o fornecimento de água, são um bem essencial à vida humana e, por isso, necessitam ter fornecimento adequado e contínuo, com garantia da efetiva reparação por eventual interrupção. Segundo a Diretora de Orientação ao Consumidor do Procon-BA, Adriana Menezes, a empresa tem a obrigação de informar o que está acontecendo na região.

"É importante que façam a denúncia porque a fiscalização vai atuar coletivamente, para apresentar as justificativas do que está acontecendo. A partir do momento em que o consumidor faz uma reclamação, é dever da empresa apresentar uma resposta. É o direito básico do consumidor de ser informado", comenta.

Conforme Adriana, as reclamações podem resultar em punições, como multa. "O atendimento do Procon trabalha com a demanda individual. Em 2018, já temos reclamações ainda não resolvidas. E existem serviços que a Embasa pode resolver até por telefone, como uma tarifa errada ou segunda via de conta", explicou.