Ter, 08/05/2018 | Atualizado em: 08/05/2018 às 05h00

de novo! Baianos deixam biometria para última hora

Henrique Almeida*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Apesar do prazo de dois meses para a regularização eleitoral, aquilo que o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) tentou evitar, aconteceu: filas enormes se formaram, ontem, no antepenúltimo dia de atendimento aos eleitores na sede do órgão, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

O posto de atendimento da Estação Pirajá do Metrô também apresentou grande demanda. Em Salvador, 113.222 pessoas precisam regularizar a situação com a Justiça Eleitoral. Amanhã é o último dia do prazo.

Ontem, nossa equipe de reportagem esteve em alguns postos de atendimento. Na sede do TRE, a situação era desanimadora para quem chegava na fila e contrastava com os primeiros dias do prazo, quando a reportagem identificou baixa procura. No mês passado, houve guichê que registrou nove atendimentos em um dia.

Sob chuva e com muita força de vontade, o mecânico Adelino Pereira, 73 anos, conta que não teve tempo para ir antes ao local. "A correria da vida não deixa, meu filho. Vim hoje [ontem], mas sei que era para ter vindo antes. A fila está muito grande", diz. O estudante William de Souza, 20 anos, chegou à sede do TRE às 5h40, ainda não havia sido atendido quando o relógio marcava 10h20. "Foi displicência mesmo! Dava para ter arranjado um tempo. Agora, é enfrentar a fila", lamenta Willian.

*Sob a supervisão da editora Meire Oliveira.